Gap Analysis do data center, ajudando os gestores de TI no momento de instabilidade econômica

Cesar Floriano

Hoje estão presentes em nosso cotidiano os debates sobre crise, recessão e instabilidade econômica. Nesse momento, nossos esforços são focados para a otimização de recursos com foco na redução de custos, e com isso, nos vemos cercados por uma série de estudos e planilhas buscando por ações que, uma vez implementadas, nos levará à contenção desejada. Porém, muitas vezes, nos falta o domínio de nossas instalações e infraestrutura para ajustar e otimizar nossos recursos, então nos deparamos com um dilema: Onde e como posso economizar minha operação neste mesmo data center?

infraestrutura-data-center

A Gap Analysis é um método para avaliar as diferenças de desempenho entre o sistema existente em nosso data center, e compará-lo com os novos padrões de eficiência e desempenho de acordo com as boas práticas e normas. Com isso, podemos identificar as lacunas mais significantes em nossa infraestrutura, determinando de forma clara “onde estamos” (estado atual) e “onde queremos estar” (estado alvo/objetivo), sempre voltado à relação de eficiência e economia, utilizando sempre de métodos comparativos como por exemplo: o cálculo do PUE (Power Usage Effectiveness) que é a relação de eficiência energética do Data Center.

Outros parâmetros também devem ser avaliados, como as questões de disponibilidade e continuidade da operação crítica, além de SLAs (Service Level Agreement) acordados, tudo para garantir redução de custos com segurança e qualidade. Muitas vezes, esses processos passam por modernização de alguns equipamentos, diminuição e otimização da área de produção, além de outros que contribuem para a economia direta do sistema.

Após a realização dessas análises e estudos, o gestor tem informações e condições de, junto a sua equipe, iniciar um plano de execução onde serão alvos os principais pontos de cada disciplina que compõem a infraestrutura do Data Center, indicando com precisão os caminhos e ações a serem tomados para atingir a maior eficiência e menor custo de operação, sempre buscando o menor custo de implantação.

Compartilhe: